quarta-feira, 6 de julho de 2011

Carta às Pressas


Estou aqui, pensando em você, pensando em como estar ao seu lado pode me trazer prazer... Pensando que se eu fosse um pouco mais velha, ou mais louca, fugiria sem pensar duas vezes com você. Porém não posso a sociedade me impede disso, me impede de ser feliz!

Olho á minha volta e só vejo sofrimento, só coisas que não posso mudar, sou fraca comparada á essa sociedade que me oprimi. E nada posso fazer, pois cresci assim, cresci nesse mundo onde tenho que aceitar o que me é dado sem me rebelar, sem me revoltar.
E você? E eu? Como posso ser feliz assim, sem poder te ver, sem ao menos falar com você! Quero estar ao seu lado, saber o que você pensa saber o que te falar ao cair da noite, quero acordar ao seu lado e saber que juntos podemos enfrentar esse mundo que nos julga sem nos conhecer.
Parece loucura acreditar que duas pessoas podem mudar algo, mas com você eu acredito que tudo posso fazer, você me conquistou e agora não sei o que fazer sem você! Quero gritar que te amo e que se dane o mundo que se dane tudo, mas o que farei se você não vier me buscar, como viverei depois de destruir tudo o que construí por sua causa. Agora me diga, você virá? Posso me rebelar e fugir? Você acha que podemos sim enfrentar essa loucura e fazer o melhor que podemos juntos?
Responda-me e eu gritarei para todos que eu quero você e só você!


Um comentário:

  1. Todo fé necessita de um pouco de loucura. Toda fé faz o improvável ser real. Acreditar e ter em mente que sentimentos são puros, são como sementes. Se enterram, se escondem, mas um dia brotam, florescem e encantam, pra depois poder murchar e morrer. O que muda é o tempo ao qual fazemos isso e o milagre está no sonho sólido de um sentimento sem fim, sonho que transforma o muchar e morrer do querer, em cada vez mais tardio.

    ResponderExcluir

Se gostou & estiver com vontade; comente.