domingo, 25 de setembro de 2011

Meu Príncipe

Não quero desistir, mesmo com esse céu nublado, mesmo com esse frio em minha alma, não quero desistir de mim, de você, de nós.

Essa distância me mata aos poucos, e mesmo que pareça clichê não é só uma garotinha falando, pois pra mim, quando se trata de sentimentos não me importo com o que vão pensar.

Eu gosto de você de um jeito que jamais imaginei poder gostar. Confesso que já me apaixonei e sofri, por isso decidi não me entregar tão cedo a esse meu tolo coração, mas você chegou e mudou tudo o que eu vivi tudo o que eu pensei pra mim e hoje ao deitar só consigo pensar em você, em te encontrar.

Que chova um ano inteiro, que neve em São Paulo, não há frio que possa congelar esse sentimento que carrego aqui, com todo o carinho que eu posso te dar.

Sei que não adianta dizer que esqueceu, como você, às vezes também penso em outro alguém, mas sei que o que passou não vai voltar, e nem eu quero de novo me machucar com uma pessoa que não soube me amar. O que eu quero é você, é te amar, sentir teu calor me arrepiar, e que se dane o mundo quando você chegar.

Posso não ser a princesa perfeita que nos contos você vai encontrar, mas esse amor que trago fará tudo de ruim passar, príncipe, não deixe esta oportunidade passar, venha me encontrar!

Um comentário:

  1. sou a chuva a molhar os teus cabelos, só o vento a soprar os seus desejos, sou a pele arrepiada a me gritar, sou o cheiro doce desse teu sonhar. Eu sou teu".

    Es sólo cuestión de tiempo, mi princesa.

    ResponderExcluir

Se gostou & estiver com vontade; comente.