quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Abra os olhos!

Quando tudo parece melhorar, ela percebe que foi só um sonho e acorda cansada, suada, tremendo, querendo que tudo se resolva por si só, sem perdas, sem danos.
Abra os olhos e veja o verdadeiro caos, o inferno no seu castelo de areia, a tempestade numa tarde calorosa de verão.
“Qual o problema, qual o problema desta vez?” isso é tudo que lhe dizem, e é o que mais odeia ouvir. Ninguém quer realmente saber, essa preocupação é um meio de entreter uma vida medíocre com problemas alheios, é apenas um modo de saborear o fato de alguém sofrer mais do que você.
Eu tentei ajudar, confortar, mas só pude observa-la cometer os mesmos erros novamente. Ela estava fugindo, mas ela estava perdida por dentro, procurando um lar que nunca teve, um que nunca iria encontrar.
Não há percurso certo para se escolher, só há escuridão e os problemas que terá de enfrentar. Ela não quer ficar sozinha, porém esse é um caminho a ser percorrido só e eu também não tenho um lar para lhe doar.
Seja forte, tenha fé agora! Enxergue paz no meio de uma guerra, procure luz na escuridão. Cure suas feridas, resolva seus problemas, creia em você, se faça refaça e venha comigo ver o sol brilhar.


Um comentário:

  1. Muito bom!
    Bom mesmo...
    Isa você é uma ótima escritora,continue neste caminho,além de criatividade, você tem o essencial que é o TALENTO!
    Bjs Lari...

    ResponderExcluir

Se gostou & estiver com vontade; comente.