segunda-feira, 18 de junho de 2012

Desabafo de uma Fraca


Estou cansada de ouvir o que devo fazer, não quero mais ter que me esforçar tanto pra depois ouvir que ainda não foi o suficiente que eu ainda preciso melhorar muito.
Pra que me dão um problema, se ao tentar resolve-lo ele é tirado de mim com a justificativa de que eu ainda não sou matura para resolvê-lo.
Vocês se importaram quando eu chorei? Perguntaram-me se eu era forte o bastante para passar por tudo que passei? Alguém ai na multidão me estendeu uma mão amiga quando eu mais precisei?
Vocês que julgam tiveram suas próprias oportunidades, por isso não entendo o motivo de me apedrejarem agora. Gostaria de saber se alguém vai trabalhar por mim, ou se quando eu estiver muito cansada vocês farão meus trabalhos escolares... Bom, creio que não, mas mesmo assim continuo ouvindo “você é muito nova” ou “você precisa trabalhar” e até (mesmo sendo loucura) “tadinha, melhor você só estudar”...
Cansei disso tudo! Se vocês que irão escolher, decidam: Eu trabalho ou só estudo? Eu posso sair, ou devo ficar em casa? Não se acanhe, agora eu que peço ‘me diga o que fazer’.
Trabalho desde os 15, e próximo aos 17 sou demitida por culpa de outra pessoa, eu procuro emprego, mas não encontro nenhum. Decido ficar em casa uns dias e quem sabe viajar (uma semana assim que as aulas acabarem) e hoje quando acordo tenho que ouvir “Vem me ajudar, já que você não vai fazer nada hoje mesmo”. Duas semanas sem emprego e tenho que ouvir isso... Tive vontade de chorar, mas não o fiz, pois com a fama de Gênio Forte, Monstro, Estressada se eu ainda fosse novamente a chorona da família, eu acho que iria me matar.
Se você não quer que eu vá, me diga! Pois, do adianta o poder da escolha se depois você vai me castigar. Eu confio em você e por isso aproveitei ao máximo meu pedaço do paraíso, eu sabia que tudo ia piorar; casa, limpeza, escola, a procura do novo emprego. Eu só quis, sei lá, estender meu feriado particular e veja no que deu, você disse sim e agora vem me culpar!
E pensar que me senti culpada por aproveitar meu sonho, sabendo que vocês estavam aqui e eu deveria ajudar. Quero sumir! Quero chorar, gritar, extravasar! Mas eu não posso, porque já perdi sua confiança, e sei lá o que mais você vai falar.
- Pra que tentar ser a melhor, se no final você será como todos os outros? Pra que ajudar se no fim ninguém vai reparar na sua inútil ajuda (mas a única que você pôde ofertar).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se gostou & estiver com vontade; comente.