quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Meu caro soldado

Os dias se passam e olhar pela janela não me ajuda a te ver voltar. Penso nos dias que passamos enfrente ao mar. Tudo era tão bom e tão lindo, éramos inocentes amantes se beijando a luz do luar, mas agora sou apenas uma esposa aflita e apaixonada na espera de seu soldado mais forte, do soldado mais fiel.... O seu marido.
Escrevo cartas que não sei para onde enviar, porém nelas escrevo com minha alma e coração, nas espera de notícias eu ligo a televisão.
A guerra não acabou e parece que nunca irá terminar, tudo que posso fazer é sentar e chorar. Mas lembro-me de você de seu sorriso e me recuso a balançar. Você me pediu força, me pediu que te esperasse e nem que se passem mil anos eu desistirei de te amar.
Soldado amado volte pra mim! Volte para os sonhos que nós construímos eu já cansei de esperar. Volte para o bebê que eu nunca te disse esperar, mas que sete meses após sua viagem nasceu e se pôs a chorar.
Só ele me faz viver, só ele me faz aguentar! Na escuridão das noites frias apenas seu choro me consola e apenas sua presença me faz enfrentar os dias que vivo sem esperança de te encontrar.
Hoje ele completa um ano e nunca viu o pai, não sabe o quanto você é amoroso ou o quanto seu colo é macio e bom de estar.
A culpa não foi sua e nem minha, mas de quem será?
Eu imploro para Deus ao menos saber por onde você está. Envio essa carta ao vento para ver se ela, tão sorrateira e leve poderá te avistar. Leia minhas palavras com amor e saiba que estou aqui, eu e nosso filho estamos a te aguardar.
Eu sei que você voltará, você é minha luz e apenas por saber que poderei te ver é que ainda posso respirar.
Volte meu amor, e nunca mais saia daqui. Preciso de você. Precisamos de você e essa guerra há de acabar.
Te espero com amor, venha! Minha boca espera o beijo quente que apenas você pode proporcionar. O tempo escorre por meus dedos,  nada que eu faça vai adiantar, apenas rezo e peço, para que um dia as estrelas do céu me ouçam e possam me entregar o amor da vida, aquele que me fez perder o ar, enquanto riamos, enquanto dançávamos, enquanto nos amávamos sem em nada mais pensar.

Te amo! Te amo! Soldado, meu caro soldado, faça o favor de voltar para o meu lado!!!!!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se gostou & estiver com vontade; comente.